Teresa Almeida

Liberdade

25 de Abril, o dia em que Portugal se libertou do medo, da opressão, do silêncio, da exploração, da miséria, e da ignorância impostas pela ditadura. 

 

Grata a todos os homens e mulheres que lutaram para que nós pudessemos nascer “livres”. 

 

Liberdade… um amor antigo… tão antigo como o tempo.

 

A liberdade é uma necessidade que vem da alma e a luta pela sua conquista dá-nos uma força que só descobrimos quando temos que lutar. 

 

A liberdade é a vontade de sermos nós mesmos. 

 

A liberdade diz que, não fugindo à lei, podemos ser e fazer o que quisermos mas apenas não fugindo à lei, porque a minha liberdade acaba onde a tua começa. 



A liberdade tem tamanhas asas que nem todos ousam colocá-las nas suas costas, temem a responsabilidade de tal envergadura, temem o peso, temem o voo, temem não saber o que fazer consigo mesmos depois de tomados os céus. 



A liberdade é um apelo da alma que nasce contigo, mesmo que deixes de o ouvir, no fundo nunca deixas de o sentir. 

 

Nascemos livres porque alguém lutou para que assim fosse. Nem temos a noção do tesouro que nos foi dado e só saberíamos  dar lhe o devido valor se nos fosse tirado.

 

A liberdade… todos a querem mas só uns poucos na história dedicaram a sua vida a lutar por ela.

 

A nossa realidade não nos pede para libertar um povo mas para lutarmos pelas nossas “pequenas” liberdades, a liberdade de pensar, de sentir, de ser quem és. 

 

Liberta as tuas vontades e sonhos, liberta-te do que te limita ou aprisiona e sê quem queres ser. 

 

Ser verdadeiramente livre está ao alcance de todos nós.

 

Viva a Liberdade!

Tu sabes quem vai gostar de ver isto!

Partilha ;)

Artigos Relacionados